segunda-feira, 21 de março de 2011

Flexibilidade hipócrita.




Fumo.
Fumo por que aprecio, e admiro.
Não por ser convincente, ou para achar meu lugar entre pessoas.
Fumo por sentir-me extremamente feliz.
Por saber meus limites, e aproveita-los.
Perguntam-se o por que, e o pra que do mesmo.
Mas as respostas são tantas, que nem que eu quisesse poderia expor.
Cabeças fechadas nunca vão conseguir deixar adentrar luz.
Luz sim, por que não?
Serve de tantas coisas, de tantas maneiras.
Paz, risos, inspiração.
Não que eu precise para poder cometer atos significantes,
Mas me deixa de mente aberta.
E deveria ser assim com todos seres humanos.
Todavia, é pedir demais.
Talvez se não existesse os caretas, nós os mentes abertas, aflorados pscicologicamente..
Provavelmente nem estaríamos por aqui.
Nem estaríamos abrindo nossa boca, e soltando o verbo. Soltando fumaça.
Fazendo acontecer. E aborrecer.
Para quem pensa em acabar com tudo isso, seja hipócrita o suficiente para admitir sua inflexibilidade.
Seja hipócrita mesmo e continue fechando os olhos para a realidade, só continue com sua hipocrisia, que eu continuo com minha alienação. Como quiser.
Que seja, não estou nem um pouco interessada em agradar a sociedade capitalista brasileira, quem dirá mundial?
Seja assim, até a última folha queimar.


2 comentários:

  1. Amandinha , tem tudo a ver com nossa conversa de ontem , muito bom ! ;**

    ResponderExcluir
  2. Seja assim, até a última folha queimar. 2

    ResponderExcluir