domingo, 17 de abril de 2011

Exalo o alfabeto.

Cômico é a maneira, como sinto-me aliviada.
Aliviada por descarregar minha ânsia de vômito, minha raiva, angustia, e solidão
Sob um trilhão de palavras.
Alívio para mim é semelhante à literatura.
Gostaria de respirar palavras, comer palavras e sonhar com palavras.
Pra mim, é uma droga. Viciante.
Totalmente dependente.
Dependente no mínimo de três versos.
Ou de 5 sonetos por dia.
Alimento-me mais de contos, do que de comida.
Choro o alfabeto.
O alfabeto me tem.
Obrigada literatura.

2 comentários:

  1. Não há nada melhor do que a catarse!
    Lindo como sempre, Dinha.

    ResponderExcluir
  2. Não há mesmo!
    Obg, minha escritora favorita! :)

    ResponderExcluir