domingo, 10 de janeiro de 2010

Está chuvendo, e eu adoro escrever com chuva. Então vamo ver no que vai dar. (:

IMINÊNCIA


Não sei como aconteceu
De repente La estava eu
Analisando nossas coincidências
Tratando com indiferença
As nossas diferenças

Você habitante dos meus sonhos
Veio povoar meu coração
Preencher o grande vazio
Desse pequeno vão

Quando os meus olhos a te avistou
O meu coração não se segurou
E logo disparou
Na iminência de um grande amor

Os cupidos bem que tentaram
Mas os carcás com setas
Batiam e voltavam
O destino com sua sabedoria
Já sabia que você viria
E me libertaria
Desse cotidiano solitário

Esses dias acordei o amanhecer
Só pra falar de você
Falei de como foi bom te conhecer
E que não me imagino
Sem te ter

From Dinha.

Um comentário:

  1. tão lindo, tão poético, tão especial. muito show dinha :)

    ResponderExcluir